Agridoce

Opinião com um gosto agridoce.

Agridoce – O que é?

O Agridoce surgiu em Fevereiro de 2009 com alguns objetivos: não fazer sucesso, não ser referência, ser um espaço onde eu, Andréa Fu, pudesse só desabafar sobre assuntos que não seriam relacionados aos sentimentos, momentos e pessoalidades dela. Me perguntaram o que eu queria dizer com isto e aqui explico:

Muitas vezes eu tenho vontade de escrever o que acontece comigo. Para isto, tenho um caderno de anotações que eu mesma confeccionei onde coloco todos os pensamentos que eu puder e tiver vontade de colocar – pós Agridoce, por sinal. Sentia que faltava algo como um espaço onde eu pudesse discursar sobre todos os meus momentos e que pessoas pudessem ler. O blog, então,  surgiu como uma vontade de gritar aos quatro ventos o que eu quisesse gritar, sem mostrar nenhum vínculo com o real e o pessoal. Surgiu em meio a um conflito de pensamentos, a uma série de angústias e de vontades. A idéia era usar o espaço virtual para se fazer pensar enquanto a minha cabeça tentava e precisava escapar da vida real.

Eu, num momento de braveza e arrogância, achei que pudesse ensinar tudo o que sei e tudo o que penso, analiso e vejo para tantas pessoas que circulam por milhares de páginas de internet. A maior verdade é que este blog me ensinou a entender como cativar estes leitores e a entender mundos de formas diferentes.

Para um blog que não tinha pretensões de sucesso, o aumento das visitas e as dezenas de comentários e mensagens me fizeram perceber o quanto gostava de escrever nele e o quanto o Agridoce seria importante na divulgação cultural e social do meu mundinho insignificante que muda a vida de muita gente. O Agridoce, que era um blog de fuga no começo, passou a ser meu porto seguro de divulgação, além de ser meu ideal de coscientização.

Agora, o Agridoce é um espaço de "meia informação", isto porque só é atualizado com o tempo que eu tenho, com os assuntos que eu gosto de abordar e do jeito que eu quiser escrever. Por ser Agridoce, ainda é um blog sem pretensões de sucesso, mas ele já é mais do que eu mesma imaginei um dia ser. Passou a ser minha idéia de informação adequada, mas só a minha. Quanto a idéia de informação adequada de outros eu deixo para que eles procurem como fazer isto.

Apesar de uns problemas – seu layout não é dos melhores e os assuntos podem ser chatos em determinado momento – é assim que eu o visualizei desde o começo há mais de um ano. É assim que ele está sendo lido por milhares de pessoas todos os meses – mais de 2 mil visitas por mês.

Simples, seus textos podem ser interessantes e chatos ao mesmo tempo. São textos sobre cultura, literatura, lazer, saúde, entre outros, que buscam a informações pontuais, mesmo não sendo a mais completa.

E há quem critique os erros de português, mas quem se importa se a verdade é que as pessoas vem visitar o Agridoce pelos textos que foram colocados? Concordância verbal e sintaxe não são minhas regras gramaticais favoritas e, com a mudança gramatical que a língua sofrera em 2009, o Agridoce não conseguirá e nem será o mais bem escrito da internet.

Afinal, o que é o Agridoce? É isto aí que você está vendo: somente mais um blog do WordPress, com mais uma mulher comum como aspirante a blogueira. Mas é lido por muitos, citados por bons leitores e tratado como um bom blog de informações diversas.

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 758 outros seguidores

%d bloggers like this: