Agridoce

Opinião com um gosto agridoce.

Feriado no Rio de Janeiro – 1 de 4 – Chegando

Posted by Andrea Fu em 22/04/2016



Esta viagem estava planejada há meses com a minha amiga Pri Robles e quando eu falar “nós” significa eu e ela 👍.

Antes gostaria de agradecer à Tam que nos ajudou muito: perdemos o voo, com um sorriso nos encaixou no voo seguinte, assentos maiores, sem cobrar nada por isto. Adorei o atendimento, a segurança com nossas malas que foram antes e o desejo de bom feriado.

Resolvi falar por artes, muita coisa foi interessante, então organizei o texto.

Do aeroporto Santos Dummond ao hostel em Ipanema

Chegar em outra cidade é procurar e /ou ser abordada por serviços de táxi. No Rio de Janeiro, bandeira 2 começa às 9h da manhã. Eu só não entendi se era proveniente do aeroporto ou de qualquer parte da cidade, mas achei bem absurdo.

Nos ofereceram um táxi por R$70 por ser feriado. Descobrimos um ônibus por R14/pessoa que nos deixava há um quarteirão do hostel. Claro que fomos. Metade do preço.

Chegada ao hostel

Chegamos no Hostel Karisma, que não é um luxo: todos os quartos são coletivos, só há um banheiro, não é permitido cozinhar, mas é confortável, tem boa localização, atendentes dispostos a ajudar.

Tive a oportunidade de ficar num quarto para duas pessoas, que não tem ar-condicionado, mas tem um ventilador potente e, o mais importante, teto que abre e eu posso dormir olhando o céu.

Tudo isto pela bagatela de R$270, duas pessoas por 3 diárias com café da manhã simples. Sim, R$45 a diária por pessoa em Ipanema!

Comida natureba

Em 2013 estive em Ipanema para apresentar a peça “Ivan e os Cachorros”. A iluminadora nos apresentou um restaurante natural “New Natural” que serve opções de proteínas que não sejam a carne, onde os sucos são naturais e mais baratos que refrigerantes ou chás industrializados e a comida é feita com pouco sal e gordura. Não é o melhor sabor do mundo, mas é gostoso e por quilo ou salgados feitos por eles.

Em 2015 eu fiz uma cirurgia no estômago e tenho uma dieta bem rigorosa. E qual não foi a minha surpresa em descobrir que o restaurante e o hostel são lado a lado e do mesmo dono? Feliz coincidência e que iremos aproveitar.

Lojas interessantes na Rua Visconde de Pirajá

O calor é tanto aqui no Rio que resolvemos entrar em várias lojas, na maior cara-de-pau para aproveitar o ar-condicionado durante um passeio por Ipanema à tarde.

Achamos sorveteria, gelateria, lojas de artigos inusitados, bijuterias, chapelarias, roupas com muitas promoções, bares com preços muito bons e compramos chocolates diets para mim, além de aproveitar o frio artificial.

Gelado diet e orgânico

Achamos uma gelateria dos sonhos: mais de 20 opções de gelatto, mais de 10 opções sem açúcar e orgânicas. O de Frutas Vermelhas é o melhor.

Valor salgado, mas resolvi que voltarei lá mais vezes durante esta viagem, com certeza.

Ressaca da praia

O posto 08, 09 e 10 (o que pudemos ver hoje) estavam com movimento tranquilo de manhã cedo, mas as ondas estavam fortes e violentas. À noite, passeando pelo calçadão, não estavam mais calmas.

Um garoto precisou ser socorrido por helicóptero, pois não conseguia sair da água e estava sendo levado para o fundo, apesar de saber nadar.

A água estava gelada, mas deliciosa, até onde conseguíamos aproveitar na beiradinha. No final, levei um grande capote/caldo de uma onda travessa, mas levantei como diva como se nada tivesse acontecido. Porque passei vergonha 😹!

Amanhã tentaremos a Barra da Tijuca, que tem ondas mais calmas, mas não menores.

Ciclovia acima do mar e morte de duas pessoas

Por causa da ressaca marítima, a ciclovia Tim Maia, da Avenida Niemayer, em São Conrado, suspensa acima do mar, foi corrompida, matando duas pessoas.

O governo acusa a ressaca, especialistas culpam o governo, a população culpa o governo e o Secretário de Turismo, Pedro de Mello, é da família dona da Concremat, empresa que construiu a ciclovia que custou cerca R$45 milhões.

Nota: Mas é em São Paulo que o Haddad superfatura as ciclovias, segundo a nada idônea Revista Veja. No Rio de Janeiro a péssima qualidade e segurança da ciclovia, construída de qualquer maneira é culpa da ressaca marítima.

Vamos ter pano pra manga para esta última notícia, hein?

Já esteve no Rio? Tem algo interessante para compartilhar? Comenta aqui!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: